quinta-feira, 17 de março de 2011

Obaaaaaaaaa, fomos ao teatro!

Hoje assistimos a peça:  A VERDADEIRA HISTÓRIA NÃO CONTADA  no Theatro Treze de Maio.
Antes de sairmos conversamos sobre o que é teatro, como se portar durante um espetáculo e também conhecemos o símbolo dessa arte secular.



A VERDADEIRA HISTÓRIA... NÃO CONTADA



Comédia baseada na história de “ Cinderela”.  Os irmãos Esquerdo e Direito, juntos com a amiguinha Tininha, contam e interpretam a história de “Cinderela” na visão deles, de uma forma divertida, onde introduzem personagens clássicos e os da atualidade. 




(Clique nas imagens se quiser ampliar.)

domingo, 13 de março de 2011

Projeto Poesia




Não poderíamos ter escolhido data mellhor para dar início ao nosso Projeto: 
 
(Logo do nosso projeto)

“A POESIA é uma função lúdica... Ela está para além da seriedade, naquele plano mais primitivo e originário a que pertencem a criança, o animal, o selvagem e o visionário, na região do sonho, do encantamento, do êxtase, do riso.”
(Johan Huizinga)

Objetivos :
*Conhecer e saber o que é poesia e sua estrutura textual;
*Reconhecer as rimas as estrofes e os versos de um poema;
*Identificar e reproduzir oralmente jogos verbais, como os poemas e as canções;
*Escutar atentamente os poemas e memorizá-los;
 
* Capacitar o aluno a expressar suas idéias em linguagem poética, com sentimento e emoção. 

**************************** 

DIA DA POESIA

Poesia é uma forma de se expressar e transmitir sentimentos, emoções e pensamentos.
Antigamente, as poesias eram cantadas, acompanhadas pela lira, um instrumento musical muito comum na Grécia antiga.
Por isto, diz-se que a poesia pertence ao gênero lírico.
Hoje é considerado o Dia Nacional da Poesia, pois foi nesta data que nasceu o grande poeta brasileiro Castro Alves.


Poeta romântico, Castro Alves morreu de tuberculose na capital baiana Salvador em 06 de julho de 1871, com apenas 24 anos.
Castro Alves escreveu obras clássicas como "Navio negreiro" e "Espumas flutuantes".

 

sexta-feira, 11 de março de 2011

Vamos estudar HISTÓRIA ???

O que são fontes históricas?

Documentos ou fontes históricas são as pistas, os vestígios do passado, deixados por indivíduos e sociedades, que nos permitem desvendar seus hábitos, seus costumes e formas de organização.


Muitos vestígios se perderam ao longo do tempo.  Outros, contudo, tem sido preservados, guardados, e são encontradas em instituições como arquivos, bibliotecas, museus ou coleções particulares.


Como podemos conhecer a História?

São várias as maneiras pelas quais nós podemos conhecer a História de um grupo ou uma sociedade. Podemos utilizar desde canções, lendas,  pinturas, esculturas, fotografias, filmes, poesia, arquitetura, as roupas que usavam.  Todos esses vestígios nos ajudam a contar a história de um povo.


Quem faz a História?

Aprendemos que  todas as pessoas que fazem parte de uma sociedade – crianças, jovens, adultos, mulheres, homens, pobres, ricos - constroem a História.

Quando convivemos com a família e com os grupos sociais, quando tomamos  decisões, acreditamos em algo, participamos da história. Por isso, somos chamados de sujeitos históricos.

Você também é um sujeito histórico. Pense nas atividades que você faz durante o dia, nos lugares que frequenta, nas pessoas com quem você se relaciona… Você está escrevendo a sua própria história e participando da história de outras pessoas!



Do que uma investigação precisa?

O historiador é um investigador. Ele pesquisa pistas deixadas pelos seres humanos em outras épocas e em outros lugares.
Para encaixar essas pistas, como em um jogo de quebra-cabeças, o historiador precisa pensar, refletir.
Então, quando ele compreende a lógica do acontecimento, temos um conhecimento histórico. Ou uma versão da história. Vamos entender na prática???
No vídeo, abaixo, vocês podem assistir a pequenos trechos do filme “Deu a louca na chapeuzinho”. As partes que nos interessam são aquelas em que sapo investigador tenta compreender o que se passou na casa da Avó da menina.

O sapo é o historiador, tá caçando pistas (vestígios) pra montar a História como ela de fato aconteceu.








terça-feira, 1 de março de 2011

Concentração e expectativa no primeiro dia...

O que você gostaria que acontecesse de muito legal neste ano em nossa sala de aula?


Que a gente visitasse museus. (Gideon_Enzo_Julia Cocco)

Que a turma fizesse uma viagem para conhecer a PUC. (Maria Eduarda)

Que visitássemos o Museu da Gráfica Pallotti onde meu pai trabalha. (Mariana)
Eu gostaria de aprender muito mais coisas. (João Mariano)

Uma guerra de bexigas d'água. ( Gabriel_ Eduardo_Letícia_ Heitor_Christian_Isadora)
Eu queria que tivesse uma Festa Junina. (Pedro Malezan)

Eu quero que este ano tenha muita paz, amor, felicidade, sucesso e que a gente aprenda muita coisa legal e  interessante. Também gostaria de ir ao Beto Carreiro. (Julia Dalla Pozza)

Seria legal fazermos uma festa do pijama. (Isabelle_ Luiza)

Eu quero que a gente se divirta muito, que aprenda muito mais e que tenha alguns passeios. (Julia Martini)

Eu gostaria que tivesse uma festa com "pula-pula". (Lorenzo)

Muitos passeios pra turma. (Pedro)

Gostaria que acontecessem gincanas e um passeio ao Planetário. (Giovanna)

O Caderno _ Toquinho

video

Sou eu que vou seguir você
Do primeiro rabisco
Até o be-a-bá.
Em todos os desenhos
Coloridos vou estar
A casa, a montanha
Duas nuvens no céu
E um sol a sorrir no papel...
Sou eu que vou ser seu colega
Seus problemas ajudar a resolver
Te acompanhar nas provas
Bimestrais, você vai ver
Serei, de você, confidente fiel
Se seu pranto molhar meu papel...
Sou eu que vou ser seu amigo
Vou lhe dar abrigo
Se você quiser
Quando surgirem
Seus primeiros raios de mulher
A vida se abrirá
Num feroz carrossel
E você vai rasgar meu papel...
O que está escrito em mim
Comigo ficará guardado
Se lhe dá prazer
A vida segue sempre em frente
O que se há de fazer...
Só peço, à você
Um favor, se puder
Não me esqueça
Num canto qualquer...

*******************
CONHECENDO O AUTOR:

Antonio Pecci Filho nasceu em São Paulo, no dia 6 de julho de 1946. Na primeira infância, a mãe o chamava de "meu toquinho de gente". E o apelido "Toquinho" permaneceu, identificando-o depois como um dos mais expressivos artistas da música popular brasileira.